sábado, 20 de setembro de 2008

Eu, Sozinho??

"Quer dizer que você não vai me vender o cão? Desculpe a franqueza, não sei se já te disseram isso, mas você é uma fresca!"

Essa foi a resposta que obtive de uma pessoa que me escreveu há algum tempo atrás querendo um frenchie para "companhia". Entretanto, essa pessoa passava muito tempo viajando e seu cônjuge trabalhava o dia inteiro. O buldoguinho passaria a maior parte do dia sozinho.

Buldogues franceses são cães que gostam e precisam de estar na companhia de alguém. São "carentes emocionais" de natureza!
A solidão os conduz a hábitos destrutivos - inclusive auto-destrutivos - para aliviar o stress: roer tudo da casa, lambedura compulsiva de patas, auto-mutilação, coprofagia que persiste na idade adulta, somatização de doenças e uma lista enormeeeeeee de outros sintomas.

Eu acredito que adquirir um cãozinho, como novo integrante da família, deve ser um ato absolutamente bem pensado e cercado de responsabilidades. Nunca fruto de um capricho ou modismo. Este cãozinho poderá viver 15 anos ou mais, por isso, seus interesses devem estar acima dos nossos interesses e vaidades.

Buldogues franceses têm necessidades especiais e não são para qualquer pessoa. Viver com eles é diferente de olhá-los e admirá-los.
Como criadora de frenchies é minha responsabilidade colocar os nenéns em lares onde eles terão uma vida digna, cercados de cuidados e amor. Pois é disso que eles precisam para crescer e envelhecer felizes.