quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Prezado Sr. Obama

Prezado Sr. Obama,

Sei que você está recebendo uma série de conselhos sobre "que raça de cão adquirir para suas filhas", e tenho lido algumas notícias sobre o Buldogue Francês estar na "lista" dos pretendentes à Casa Branca.

Sr. Obama, como criadora e proprietária de Buldogues Franceses, gostaria de oferecer-lhe os meus conselhos acerca do assunto - NÃO adquira um Buldogue francês.

Eu não estou dizendo isso de brincadeira - tenho muitas, muitas boas razões que mostram porque não há um só motivo, no céu ou no inferno, que justifique tal escolha.
Como eu sei o quanto você é ocupado, organizei vários determinantes, didaticamente, para facilitar-lhe a vida:

- A "simpatia" pela França pode ser maléfica para sua imagem. A França continua a ser, enormemente, impopular com alguns americanos.

- Um buldogue francês arruinaria os tapetes da Casa Branca. Frenchies podem ser notoriamente, ridiculamente, enfadonhamente difíceis de aprender algumas regras de higiene. Imagine que notícia bombástica seria para a Fox News noticiar que Michelle trocou todos os tapetes da Casa, depois de apenas 1 mês de sua posse?

- Buldogues franceses são teimosos, não cedem, são difíceis de treinar. Esqueça Barney mordendo o repórter - um frenchie saltaria sobre ele, o perseguiria, o lamberia e sujaria toda a sua roupa - e claro, faria isso com você também. Um frenchie mal treinado ainda poderia insinuar ou dar a entender que você não é capaz de proporcionar liderança forte - que grande oportunidade para a Fox News, novamente!

- Frenchies são caros, o que poderia levar a acusações de que você é elitista. Nestes tempos de crise econômica, ninguém precisa deste tipo de analogia sendo feita (provavelmente pela Fox News).

- O Rei Edward era proprietário de um Buldogue Francês. Isto poderia levar a acusações que você é "íntimo demais" do sistema monárquico de governo.

- Toulouse Lautrec era proprietário de um Buldogue Francês. Isto poderia levar a acusações que você defende os alcoólatras sifilíticos.

- Buldogues Franceses foram os cães favoritos das prostitutas parisienses. Isto poderia levá-lo a ser comparado a Kennedy e Clinton. Quer se juntar ao time deles?

- Buldogues Franceses "mastigam coisas" e a Casa Branca tem um monte de "coisas", que seriam mais caras para substituir que o cabo da vassoura que meus cães a-d-o-r-a-m. Se você acha que os ternos de Neiman Marcus são caros, experimente avaliar a mesa do Salão Oval.

A melhor razão para você não ter um Buldogue Francês, Sr. Obama? É porque nós não precisamos de publicidade. Os Centros de Controle de Zoonoses (CCZs) já estão cheios de Buldogues Franceses, a nossa raça - que amamos e cuidamos - está sendo, cada dia mais, prostituída.

Então, por favor, o Sr. Obama - não adquira um Buldogue Francês.
Não seria interessante adotar um vira-lata? Melhor ainda, muitos vira-latas! Algum cão de ascendência totalmente inimaginável...
Se bem que seria bom se o cão fosse um Pit Bull, seria boa imprensa para eles (perceba a sua responsabilidade!). Uma linda e dócil Pit Bullzinha seria um trunfo para os seus filhos e para sua paz de espírito (o mundo pode ser um lugar assustador, e um Pit Bull tem fartos e gostosos ombros para a sua família se apoiar). Apenas não passe batom nela e exercite-a diariamente.

Então, por favor, esqueça os Frenchies - nós já temos problemas que bastam, com as coisas como estão.

(De Carol Gravestock, traduzido e adaptado por Camilli Chamone)