quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Reação Vacinal

Desde antes da reação anafilática do Leo à vacina que tomou e, mais ainda, depois deste episódio, tenho me interessado e aprofundado meus estudos sobre vacinas e vacinoses.

Trocando figurinhas com a minha amiga Sílvia, ela me disse que sua goldenzinha, a Sarabi, apresentou um quadro de coceira após a aplicação da V8 (vacina contra parvo, cinomose, adeno, parainfluenza, hepatite, corona e lepto).

E adivinhem o quê?
Fizemos a V8 nos Adoráveis no dia 17/01.
No dia 18/01, o Raja, a Mimi e a Kaká já estavam se coçando também. E, não queriam se coçar no local de aplicação da vacina, a coceira era generalizada.
A princípio, eu fiquei preocupada, porque não relacionei o coceira com a vacina.
No dia 19/01, a coceira deles permaneceu. Mas, no dia seguinte, 20/01, sumiu como mágica.

Segundo meus estudos e discussões com veterinários experts no assunto, a porção da vacina para LEPTOSPIROSE é a responsável pelo maior número de reações vacinais.
Mas, do ponto de vista epidemiológico, cães que residem na cidade, não precisam ser vacinados para lepto - mesmo porque, essa vacina imuniza por apenas 6 meses.