terça-feira, 12 de maio de 2009

Série DFA: Ração Purina Dog Chow


TRADUÇÃO

Classificação: 1 estrela
Data da última revisão: 22/março/2008
Recomendado por: não recomendado


Prós - (nenhum citado)
Contras - Quantidade inadequada de carne, subprodutos, baixa qualidade de grãos e carnes, gosrdura de orgem não identificada, cor artificial, açúcar.



O principal ingrediente desta ração é o milho. Milho é um grão de difícil digestão e de limitado valor nutricional para cães e muito associado a alergias alimentares. Mesmo se essa ração fosse constituída de grãos de boa qualidade, carboidratos não são naturais na dieta dos canídeos e não deveriam ser a base da dieta. A base alimentar deveria ser carne.

O segundo produto é um subproduto de aves. Este é um ingrediente de baixa qualidade e nem mesmo foi possível identificar a espécie das aves e, portanto, é de fonte não-identificável. Podemos estar falando de qualquer ave, de qualquer espécie. Ingredientes não identificados como este, costumam ser baratos e de qualidade muito baixa. Nós preferimos não vê-los em alimentos para cães. Define-se como subprodutos de aves"uma refeição moída, constituída partes limpas da carcaça de frangos abatidos, como pescoços, patas, ovos e intestinos subdesenvolvidas, mas não as penas, exceto em quantidades que não comprometam a qualidade final do produto, para que possa ocorrer em práticas adequadas".

A gordura animal é um ingrediente de origem não identificada, sendo impossível determinar espécie, origem e qualidade da fonte doadora. Ingredientes indeterminados são geralmente de baixa qualidade.

Farelo de glúten de milho, o próximo na lista de ingredientes, também é de baixa qualidade. O farelo do glúten de milho é o que resta depois que a parte comercial do milho amido - foi removida.

Farinha de carne e ossos é um ingrediente de baixíssima qualidade. É a farinha de tecidos mamíferos, incluindo ossos, sangue, cabelo, casco, chifre, couro, guarnições, esterco, conteúdo estomacal e rúmen, exceto em quantidades que poderiam deteriorar a ração facilmente. Teríamos maior confiança neste ingrediente como fertilizante agrícola do que como ingrediente alimentar para cães. (grifo meu)

Farinhas e subprodutos do arroz são grão de baixa qualidade. O farelo de soja aumento o teor de proteína nos alimentos, mas soja é um alimento que preferimos não utilizar em cães por estar muito ligado às alergias alimentares. E, comparada à carne, é uma baixa fonte de proteína. Cevada é um grão de boa qualidade, mas o trigo, apesar de estar na forma de grão - e não subproduto - parece estar ligado a alergias alimentares em cães.

Constatamos a presença de vitamina K sintética - substância alegada por alguns estar associada a problemas hepáticos e que não está presente nas rações de melhor qualidade. Não há nada que justifique a presença de açúcar e corantes artificiais nos produtos alimentares para cães.


* * * *

Produto disponível no mercado brasileiro

* * * *

Leia as outras postagens da Série DFA