quinta-feira, 4 de junho de 2009

Série DFA: Ração Proplan


TRADUÇÃO


Classificação: 1 estrela
Data da última revisão: 10/janeiro/2008
Recomendado por: não recomendado


Prós - O primeiro ingrediente desta ração é um produto a base de carne.
Contras - Contém quantidade insuficiente de carne, constituída de subprodutos, gordura de fonte não identificável, grãos de baixa qualidade e outros ingredientes controversos.





O primeiro ingrediente é um produto à base de carne. Mas, 80% de seu peso é água. Uma vez desidratado, apenas 20% de seu conteúdo é realmente carne. Os ingredientes são listados em ordem de peso, e o ingrediente desidratado estaria colocado, muito provavelmente, mais abaixo na lista de ingredientes. É pouco provável que este ingrediente faça qualquer contribuição significativa no conteúdo global dos alimentos, como carne. A carne, neste alimento, advém de subprodutos. É impossível determinar a qualidade dos subprodutos, e estes produtos normalmente são de baixa qualidade e rejeitada para consumo humano, ou então, peças que tem tão pouco valor nutricional que nem deveriam ser utilizados na indústria alimentícia animal. A definição de subproduto avícolas, segundo a AAFCO, é "uma refeição triturada, constituída das partes limpas da carcaça de aves abatidas, como pescoços, patas, ovos e intestinos subdesenvolvidas, exceto penas, a menos que não excedam os limites que interfiram nas práticas saudáveis." Neste caso, é impossível identificar a espécie ou mesmo fonte, portanto acredita-se ser um ingrediente de baixa qualidade. Este é 7º. ingrediente, o que torna muito improvável que haja qualquer valor significativo carne na alimentação como um todo. Essa é essencialmente uma coleção de grãos.

Farinha de peixe é mais um ingrediente a base de carne na alimentação, mas não faz qualquer contribuição significativa para a carne no conteúdo global dos alimentos. Não encontramos nenhum sinal do fabricante garantindo que a ração é livre de etoxiquina (etoxiquina é um conservante químico, comumente ingredientes adicionados aos peixes, o que é proibido ou fortemente regulamentado na alimentação humana, porque acredita-se ser cancerígeno).

As principais grãos, e principais ingredientes, neste alimento são farelos de arroz e milho. Farelos de arroz são subprodutos de baixa qualidade. O milho é um difícil de difícil digestão para cães e de valor nutricional limitado. Também está relacionado com alergias alimentares. Farelo do glúten de millho é a parte comercial do grão de milho que permanece após a extração da maior parte do amido, glúten, pela indústria. Na planície Inglês, os restos de milho após a maioria dos bits nutritivos foram removidos. De farelo de milho é mais um fragmento do grão que funcina como enchimento da ração. O trigo é acreditado por muitos ser a principal causa de alergia alimentar em cães. Preferimos ver o uso de ovos inteiros em vez de produtos de ovos no alimento.

A gordura animal é um ingrediente de origem não identificada em que é impossível determinar a espécie, origem ou qualidade. Ingredientes não identificáveis são, geralmente, de qualidade muito baixa. Se um antioxidante é usado, o nome comum deve ser indicado, seguido pela expressão "utilizado como conservante".

Verificamos o uso de vitamina K sintética, uma substância relacionada a problemas hepáticos, e que está sendo progressivamente eliminada das rações de melhor qualidade.



* * * *

PRODUTO DISPONÍVEL NO BRASIL

* * * *


Meu comentário: Se este é o produto "top de linha" para cães da Purina, imagine os que não são...