sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Uma história real: Problemas de pele


Estava googleando sobre o tema "sarna demodécica" para esta postagem, quando encontrei este texto:


Compramos um Bulldog em 24 de janeiro desse ano, inicialmente ele parecia saudável, tinha uma bela aparência, porém no quarto dia em que estava conosco apareceu em sua testa, entre as rugas, uma pequena ferida e em suas costas alguns caroços amarelados que pareciam ser uma secreção da pele.

A Veterinária que procuramos disse que ele estava com dermatite "úmida", fizemos o tratamento, mas ele começou a perder pêlo em algumas partes do corpo, e nestas partes a pele "descascava" e surgiam pequenas bolinhas vermelhas.


Procuramos um segundo Veterinário que classificou a doença como sarna sarcóptica, receitou antibiótico, corticóide e banho medicinal (dado por ele mesmo), porém nosso Bulldog estava cada vez pior, com o problema na pele aumentando, abrindo feridas, inclusive entre as rugas na cabeça. Os banhos pareciam piorar o quadro, ele ficava abatido, não saia do canil, apresentou otite, em suas patas surgiram bolhas entre os dedos e ele ficou com a pele entre as "almofadinhas" muito avermelhada e sensível.


O terceiro veterinário também disse que era sarna sarcóptica e receitou antibiótico e anti-inflamatório porque as lesões estavam inflamadas com secreção de sangue e pus. Como o Bulldog não estava melhorando resolvemos passar em sua pele enxofre com banha, a partir disso observamos sensível melhora nele, o pelo voltou e as lesões começaram a melhorar, somente suas patas não melhoraram.

Uma quarta Veterinária ficou com o Bulldog em sua clínica 15 dias e constatou através de biópsia: sarna demodécica e dermatite parasitária; com um hemograma: infecção bacteriana quase de último grau; e com um exame de sangue: hipotireoidismo (T3: 13.05 / T4: 0,1 / TSH: 0.05).


Como tratamento receitou: corticóide (Meticorten), antibiótico (Flotril), medicamento para imunidade (Lucogem), para hipotireoidismo (Puran T4), para a otite (limpeza com Epiotic e Natalene) e uma coleira para sarna demodécica (Preventic).

Quando o trouxemos para casa suas patas estavam piores bastante inchadas, logo abaixo da orelha direita tinha uma lesão como as anteriores que haviam desaparecido e as feridas de onde foi retirado o material para biópsia não cicatrizaram direito. As patas melhoraram um pouco, mas ainda continuam muito inchadas (ele não caminha direito) e a lesão esta pior com muita secreção de pus e sangue, o local esta bastante inchado e ele vomita o medicamento.


A Veterinária interrompeu o tratamento faz três dias, esta sendo dado antibiótico (Tetraciclina), Plasil para o estômago, medicamento para otite e Sarnasol para aplicar nas patas e na lesão.
Garanto que não é falta de cuidado com nosso Bulldog e sim falta de um tratamento adequado, por isso gostaríamos de sua opinião sobre o caso e se possível um tratamento adequado para iniciarmos logo.

Aguardamos seu retorno.

Deivy Cendron




--//--


Acredite, essa odisséia com veterinários é muito mais comum do que pode imaginar a sua vã filosofia. Quem tem um bichinho de estimação, sabe do que estou falando.

Lendo este triste relato, ficam várias dúvidas no ar:

1) Onde está o criador deste bulldog (inglês) que hora alguma foi citado, auxiliando o proprietário na resolução do problema?

2) Concordo que hipotereoidimo nem sempre é a 1ª suspeita, uma vez que buldogues ingleses, assim como os franceses, tem muita predisposição a problemas de pele, MAS, por que não foi feito o raspado de pele desde a 1ª consulta para diagnosticar se o problema era sarna sarcóptica, sarna demodécica, piodermite, infecção fúngica ou tudo isso junto!!!

3) Por que receitar corticóide para um filhote? Ou, ainda, POR QUE RECEITAR CORTICÓIDE? O corticóide atrapalha a resposta imunológica, favorecendo a proliferação de fungos, bactérias e do demodex, além de diminuir a resposta vacinal.

4) Um cão hipotireoideo já possui metabolismo mais lento, todos os processos enzimáticos são mais lentos. Inclui-se aí, produção de anticorpos e cicatrização tecidual. A medicação não fará mágica de um dia para o outro! E, ainda, colocaram o corticóide no meio... :(

5) Por que não fizeram a citologia para diagnosticar a causa da otite? O medicamento receitado é "polivalente"... Existe medicação específica e mais adequada para cada agente etiológico (fungo, bactéria, ácaro).

6) É trágico imaginar que um filhote, que talvez nem tenha tomado todas as doses da vacina múltipla, esteja fazendo toda essa peregrinação em veterinários, inclusive sendo internado por 15 (quinze) dias, correndo um risco absurdo de contrair doenças gravíssimas como parvovirose e cinomose.

7) Ainda estou cá a pensar com meus botões: em qual momento deste tratamento será vislumbrada a possibilidade da ALERGIA ser o real problema deste cão?


Aprendeu a lição?
Portanto, ANTES de adquirir o seu cãozinho, procure recomendações de criadores idôneos e indicações de médicos veterinários confiáveis.

Gostaria muito de saber a continuação da história deste bulldog. Se alguém souber, por favor, entre em contato comigo!