terça-feira, 20 de outubro de 2009

Contando um caso

Confesso que não sou muito boa com conversas ao telefone.
Infelizmente, a esmagadora maioria das pessoas que me liga, interessada em um frenchie, mal se identifica, mal me cumprimenta e quer saber basicamente se "eu tenho um filhote e quanto custa". Às vezes, são tantos os absurdos ouvidos que seguro a língua para não dizer: "Ô prezado, a 'fábrica' aqui costuma fazer recesso..."
É mesmo uma minoria que se preocupa com os todos os investimentos na qualidade de vida do filhote antes dele ir para a sua futura casa.
Por isso, sou melhor com e-mails... Se recebo algo desagradável ou se minha intuição avisa, poupo-me de responder.

Entretanto, ontem, recebi uma ligação tão doce!
Era uma senhora que queria uma companhia para o seu idolatrado buldoguinho.
Ela estava muito preocupada porque sempre que o levava para passear, ele montava em todos os cães, portanto, segundo ela, suas necessidades sexuais estavam emergentes.

Expliquei a ela que buldogues franceses são cães naturalmente dominantes. Machos não-castrados, mais dominantes ainda! Portanto, é totalmente esperado que um frenchie monte sobre outro(s) cão(ães), na tentativa de que o outro se mostre submisso a ele.
Estes jogos de dominância/submissão são muito comuns entre os filhotes, mesmo em tenra idade, e com a mãe, que coloca limites claros a eles, ensinando-lhes who is the boss!


De Outubro 2009



Cães também podem "montar" nas pernas de humanos! Este é um sinal claríssssimo de que a liderança na "matilha" não está bem estabelecida (o cão entende que a família humana é sua matilha).
Em uma matilha, apenas o cão dominante tem o direito de copular, portanto, se um cão faz "monta" na perna de seu proprietário, há problemas óbvios de liderança.

Os animais - "ditos" irracionais - acasalam apenas instintivamente, ou seja, a fêmea deve liberar os odores do cio para estimular macho. Cães machos não demonstrarão excitação sexual se não houver fêmeas no cio, por perto.

Expliquei isso tudo à senhora que me ligou, desejando adquirir um fêmea que suprisse as necessidades sexuais de seu frenchie. Fiquei muito feliz dela ter ouvido e parecer bastante interessada no assunto.
As pessoas desconhecem o que é criar cães, no sentido restrito da palavra. Muitos ainda acham que é apenas acasalar dois cães com pedigree...

Sempre é uma alegria para mim, encontrar pessoas que estão dispostas a repensar os seus conceitos. Por isso, resolvi escrever isso tudo aqui.
Foi muito legal conversar com essa senhora que me pareceu tão disposta a aprender coisas novas em sua vida!