domingo, 27 de dezembro de 2009

Glossário de termos genéticos

Alelo – forma diferentes de um mesmo gene, que possui o mesmo “endereço” nos cromossomos de todos os indivíduos da mesma espécie. Por exemplo: uma pessoa de olhos castanhos (Aa), possui o alelo “A” e o alelo “a”, sendo o alelo “A” para olhos castalhos e o alelo “a” para olhos azuis.

Alelo codominante – é um tipo de interação entre os alelos, onde não existe dominância, nem recessividade, ambos se manifestam. Por exemplo: a rosa cor-de-rosa é um cruzamento da rosa vermelha com a rosa branca, exemplificando codominância dos alelos.

Alelo dominante – é aquele que no estado heterozigótico, do indivíduo, se expressa. Por exemplo: Para a característica dos olhos, “A” é o alelo dominante.

Alelo recessivo – é aquele que no estado heterozigótico, do indivíduo, não se expressa. Por exemplo: Para a característica dos olhos, “a” é o alelo recessivo.

Congênita – é uma característica adquirida pelo feto durante o período da gestação. Por exemplo: surdez adquirida porque a mãe teve rubéola.

Cromossomos homólogos –  a espécie humana possui 46 cromossomos, 23 de origem materna e 23 de origem paterna. Cada um destes 23 é par destes outros 23, pois possuem localização idêntica de genes, tamanho e forma iguais. Esses pares são chamados de cromossomos homológos. Apenas os cromossomos X e Y não fazem par, um com o outro.

Depressão endogâmica - diminuição da performance, produzida pela cosanguinidade,  mais pronunciadas em características de fertilidade e sobrevivência.

Diversidade genética – geralmente expressa em porcentagem,  medida em variedade de alelos e/ou heterozigose.

Efeito fundador – mudança na frequência alélica, que ocorre quando uma subpopulação é formada a partir de uma população maior.

Efeito gargalo –  é um evento evolucionário, onde uma porcentagem significativa da população de uma espécie morre ou é impedida de se reproduzir.

Epistasia – interação entre vários genes para determinar uma única característica (fenótipo).

Fenótipo – é o resultante da expressão dos genes. Características que o indivíduo apresenta.

Fixação – perda de muitos alelos, exceto um.

Genes polimórficos ou polimorfismo genético
– genes com 2 ou mais alelos na população.

Genoma – todo o conjunto genético de um organismo

Genótipo – material genético, ou conjunto de genes, de um indivíduo.

Herdabilidade –  grau de correspondência entre o fenótipo e o genótipo.

Hereditária – passada dos pais aos filhos, através do DNA.

Heterozigoto – indivíduo que possui alelos diferentes para o mesmo gene: Exemplos: Aa, Bb, Mm.

Homozigoto – indivíduo que possui alelos iguais para o mesmo gene. Exemplos: AA, aa, BB, mm.

Inbreeding – sistema de acasalamento entre parentes próximos, tais como, pais X filhos e entre meios-irmãos.

Linebreeding – sistema de acasalamento entre parentes não próximos.

Linkage – situação onde genes diferentes, presentes em um mesmo cromossomo,  permanecem  ligados e caminham juntos para a formação dos gametas.

Mutação – alterações na sequência dos pares de base da molécula do DNA.

Outcross – sistema de acasalamentos entre indivíduos não-aparentados.

Recombinação gênica – troca de partes entre 2 cromossomas homólogos. Essa prática é importantíssima na manutenção da diversidade genética.

Taxa de mutação – o número de mutações, que ocorre por gene, por gameta, por geração.









Nota: Se houver algum termo genético que você gostaria de saber, por favor, peça-o em "comentários".