domingo, 21 de fevereiro de 2010

Comentário do leitor: Quero reproduzir minha cadela!

Agradeço a gentileza da Bia, que me autorizou a publicar este e-mail!
Nenhuma alteração foi feita em seu conteúdo.

Camilli

----------------------------------------------------------------------------------------------------

Olá Camilli !
Eu tive uma experiência muito, muito feliz porém, extremamente desgastante e que me levou a quase um stress físico e mental.
Eu cruzei minha fêmea com um macho que eu AMO e tenho loucura ... ele é perfeito fisicamente e é muito fofo. Fizemos todos os exames nos dois e a procriação foi muito bem acompanhada, temos 1 vet. aqui no Leblon e outros tantos na Universidade Castelo Branco (onde meu marido trabalha). Optamos pela monta natural pois ela era maior que ele e o parto normal, devido ao tamanho dos babys ... ficamos preparados p/ uma cesárea caso houvesse necessidade. Vieram 5 filhotes, lindos, sendo que um não resistiu (problemas na formação).
Os primeiros 3 dias não preguei o olho ... vigília total, em nenhum momento eles ficavam só e sem acompanhamento direto e isso foi durante os 30 primeiros dias. A experiência foi única, uma delícia mas ... confesso que sempre que encontro alguém dizendo que gostaria de cruzar a sua fêmea e bla,bla,bla ... eu paro para ouvi-la e dispenso alguns minutos para TENTAR demovê-la dessa idéia.
Por que ?!
Os problemas são inúmeros e só com muita dedicação vc. consegue oferecer aos cães (mãe e filhotes) o tratamento necessário. Como vc. falou; os totes são muitos, as cólicas também, os totes moles e etc, sem contar o gasto financeiro, é preciso fazer uma programação e contar com imprevistos (eles sempre aparecem) ... e lá vai grana, e muita grana. 
Sobre a questão de escolher um dono ... isso foi pra mim a maior tortura; o que ouvi de interessados foi um verdadeiro horror ... coisa de terror mesmo, tipo; "olha, eu estou interessada mas tenho um outro cão e gostaria que vc. esperasse eu doá-lo p/ poder receber um BULLDOG FRANCES (que está na moda)!!!" coisa de doido mesmo ... eu passei 2 meses sem dormir, sobre pressão, em stress total ... decidimos que não daria p/ ficar com os 4 filhotes pois dois deles estavam brigando (um com o meu macho adulto e outra com uma das irmãs e no futuro ia brigar com a mãe) ... isso pra mim foi a MORTE, não poder ficar com todos e ainda ter que ENCONTRAR uma família adequada, responsável e que os receberiam com muito amor ... foi MUITO, MUITO difícil ... pretendentes não faltaram mas, como citei acima, sem condições ALGUMA de receber um dos meus babys. Até que, graças a muita reza, promessa e jurar que vou palestrar contra crias durante toda a minha vida, encontrei duas famílias fantásticas em condições de criá-los em boas condições inclusive financeira.
Quando vc., que é criadora, diz para uma pessoa não criar, pode parecer oportunismo ... isso se essa pessoa não acompanhar a sua história e sua dedicação ao frenchies ... mas quando uma pessoa que já passou por isso, que não tinha interesse em se desfazer de nenhum dos filhotes (fossem eles quantos), diz que é perigoso criar por uma série de questões ... eu pararia p/ ouvir !!!
Se vc. quiser passar esse email e meus tels. para essa pessoa, fique a vontade.
Bjs
Bia/RJ