quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Um frenchie "normal"...

Naquelas (muitas) ocasiões quando os assuntos sobre frenchies surgem, é muito comum as pessoas mencionarem o quanto eles são adoráveis, que a raça é a tudo de bom e que elas queriam um frenchie para si próprias. Se eu comento que apresento meus cães em exposições cinófilas, a resposta imediata é "Ah, mas eu quero ter apenas um frenchie normal, não precisa ser tão chique!", em um tom de voz, que mostra claramente que eles estão dispostos a se contentar com algo inferior.

Pensem bem, porque será que as pessoas pensam que frenchies "normais" (como elas mesmas dizem) são menos importantes que os frenchies "filhos de campeões"? Deixe-me explicar. Se a única diferença entre um e outro são algumas características de conformação, o que dizer sobre todo o restante do cãozinho? O planejamento do acasalamento dos pais, o estudo cuidadoso dos pedigrees e tipo físico para assegurar qualidade de vida e tipicidade aos filhotes, a saúde, a nutrição. A socialização e o treinamento adequados que vão juntos com um cão de qualidade. Você gostaria de ter?

Quando chega a hora de escolher o novo integrante de 4 patas para sua família, seu amigo peludo, você gostaria de adquirir um que tenha nascido em uma fábrica de filhotes, sem o mínimo de cuidados, daquele "criador A" que está louco para embolsar o seu dinheiro ou  você preferirá um cãozinho planejado, criado dentro de casa, socializado por um "criador B" que investe em suas ninhadas porque quer cães cada vez melhores, inclusive para o seu próprio plantel?


Quando se coloca o preço do filhote na ponta do lápis, quais são as chances do filhote do "criador A" apresentar algum problema de saúde? Quais são as chances do filhote do "criador B" apresentar um problema de saúde? Ao longo de 5 anos, qual foi o filhote mais caro?

Nem todos os criadores de frenchies apresentam seus cães em dogshows e apresentar os cães não é uma garantia absoluta de um bom criador, entretanto, tem nos ajudado. Nos dogshows podemos ver cães, trocar idéias sobre a raça, comparar com o padrão, reconhecer qualidades. Mas, apresentar cães é um trabalho enorme: treinar os cães, condicioná-los frequentemente, viajar, altas despesas, etc. Entretanto, mesmo os criadores que não apresentam seus cães devem conhecer as suas características físicas detalhadamente, suas questões de saúde e estar atentos ao melhoramento da raça. Afinal, você quer um frenchie que se pareça e que haja como um frenchie!

Assim, frenchie ou não frenchie, um cão merece a mesma chance de máxima excelência em saúde e vida, porque enquanto apenas poucos vão às exposições, todos são queridos animais de estimação.

Invista seu tempo para encontrar um criador que testa seus cães, que se preocupa com a saúde de seus filhotes e tenta produzir cãeszinhos saudáveis para que você possa dizer com orgulho: "Este é meu cãozinho e ele é simplesmente o melhor!"



>> Texto adaptado do post Just a Pet, de Ebullient French Bulldogs.