segunda-feira, 5 de abril de 2010

Frenchie problems

Frenchies são adoráveis, isso é indiscutível! Mas, conviver com um é bastante diferente de apenas apreciar um nas ruas. Junto a todo seu visual exótico, sua docilidade, suas atitudes engraçadas e inusitadas, seu companheirismo, acompanha uma sacolinha de problemas também. Afinal, ninguém é perfeito!

Quem deseja adquirir um buldogue francês precisa estar ciente que cães desta raça podem apresentar problemas de saúde muito específicos, que mesmo os criadores mais conscienciosos nunca poderão prometer que não ocorrerão. Testar os cães utilizados no programa reprodutivo auxilia-nos até um certo limite, mas não nos assegura que nada acontecerá. 

Quem está procurando por uma raça com histórico livre de problemas de saúde, deve esquecer os buldogues franceses.






Quais são as questões mais comuns em frenchies?

- Hipertermia: o mais sério problema da raça.
- Síndrome braquicefálica: é um mal que pode acometer os frenchies e todos os outros cães  braquicefálicos.
- Cherry eye: costuma ocorrem em filhotes. É muito, muito, muito, muito comum em frenchies.
- Sarna demodécica: pode ocorrer em filhotes, que apresentam imunidade flutuante. Muito raro recidivar em adultos.
- Alergias: que se manifestam das maneiras mais diversas possíveis
- Tendência a dermatopatias, incluindo otites.
- Lesões medulares: este é um grave problema, muito comum na raça. Todos os proprietários devem ser orientados a agir da maneira correta, porque o prognóstico favorável do cão depende disso.
- Luxação de patela: pode ser adquirida com o passar do tempo, uma vez que a anatomia frenchiana não é favorável e o hábito de pular prejudica a articulação dos joelhos.
- Carência emocional: sim, frenchies são carentes emocionais por natureza. A solidão desencadeia um número enorme de doenças, inclusive muitas das acima descritas.