sexta-feira, 16 de julho de 2010

Ponto de vista

Com alguma frequência, visito fóruns cinófilos e em um fórum aberto sobre frenchies, uma pessoa escreveu o seguinte:


Por vezes tenho dúvidas quanto à essa preocupação de criadores em "entregar" algum dos cães para pessoas não muito conhecidas. Essa história de manchar o nome do canil me parece mais uma desculpa do que outra coisa. Claro para um outro possível criador serviria como argumento de venda, mas todos identificariam não se tratar de um cão do tal renomado canil. Fica assim a impressão de que é mais uma forma de dificultar a oferta e valorizar o produto, pois vê-se que eles vendem todos seus cães.

Por outro lado imagino que SE a preocupação com a qualidade dos exemplares da raça fosse a razão, esses criadores, deveriam sim "inundar" o mercado com ótimos cães e melhorar a qualidade do plantel. Ah, claro. Vai me dizer que criador responsável e que cria com qualidade e carinho não consegue criar em quantidade, concordo com isso também.

Como você constata a situação daqui (Brasil) é diferente de onde mora e talvez houvesse melhora significativa no plantel se os criadores orientassem os compradores de seus animais de como conduzir um possível cruzamento em vez de simplesmente dizer que é impossível um leigo fazê-lo. Faz parte da nossa cultura, e dessa forma você mostrando asa dificuldades da criação desestimule os aventureiros.

Quanto aos cães importados, acredito que sejam um pouco de cada uma das coisas. Apelo de marketing e a introdução de outras linhas de sangue na criação nacional.


----////----


Não conheço essa pessoa, mas ver o ponto de vista dela e comparar com o ponto de vista de um criador (o MEU, neste caso) é bastante interessante! Me faz acreditar que talvez outras pessoas tenham as mesmas questões, por isso, acho importante esclarecê-las.


Por que a preocupação e a seleção de lares ao encaminhar um filhote, seja ele para companhia, seja ele para show/reprodução?
No meu caso, honestamente, acho essa pergunta meio retórica, mas vou respondê-la assim mesmo. Os filhotes nascem de um acasalamento muito bem planejado, de cães selecionados, são cuidados dentro da minha casa, socializados por mim mesma, vivem com minha família, por que iriam para a casa de qualquer pessoa?
Além das questões emocionais envolvidas, há um fator extretamente importante, chamado responsabilidade social. Encaminhar um cão é assumir o compromisso - bilateral - que ele não será abandonado e, no caso dos cães destinados a show/reprodução, é um dever cuidar para que não caiam não mãos de reprodures de filhotes.


Como o nome do canil pode ser manchado, no caso da venda de um cão para reprodução? 
A criação de cães tem por objetivo o melhoramento da raça de cães. Infelizmente, não é isso que vemos por aí, essa é a grande verdade. A maioria dos criadores não coloca os interesses dos cães e da raça como uma prioridade, na criação dos cães - coloca os seus próprios interesses.
E, como acredito que "dize-me com quem andas, que lhe direi quem és", penso que cães para reprodução devem ser encaminhados apenas a criadores que trabalham de acordo com minha filosofia de criação.

"Inundar o mercado"?
Eu estou falando de filhotes de cães que precisam ser socializados. Uma ninhada de 5 filhotes é um investimento enorme de tempo em socialização e cuidados. Quatro ninhadas é trabalho, em tempo integral, para um ano inteiro!
Quando você fala em "inundar o mercado" a que produto, desprovido de vida e de necessidades, você se refere?


"Talvez houvesse melhora significativa no plantel se os criadores orientassem os compradores de seus animais de como conduzir um possível cruzamento..."
Antes de conduzir um possível cruzamento é preciso assumir o seguinte:
"Para ser um criador, antes de tudo é preciso ter responsabilidade para manter a raça que nos foi dada pelos criadores que vieram antes de nós, e que é preciso saber que nosso 'trabalho' é deixar nosso registro de melhoria na raça que criamos. É preciso saber que pagamos um preço por sermos criadores de cães e o preço é conscientizar outras pessoas e proteger a raça que criamos de qualquer dano.  Qualquer tolo pode permitir que sua cadela engravide, mas pouquíssimas pessoas podem ser criadoras de cães.” (Carol Gravestock)






Observação: Lendo friamente o texto, não parece que a pessoa está tratando de um produto? Os cães precisam ser mais levados em consideração...