domingo, 10 de outubro de 2010

O Blog Responde! Unhas muito longas, o que fazer?

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O Blog Responde! Manicure & Pedicure": 

Olá Camilli!!!
Teu texto me ajudou muito, mas estou com uma dúvida: o vaso sanguíneo da unha da Pepita é enorme, não consigo cortar a unha curtinha. O que me incomoda é que ela já está com "garras de bicho preguiça" e não sei como resolver essa situação.
O veterinário disse que teremos que sedá-la para cortar essas unhas!!!! Socorro!!!
Obrigada e parabéns pelo seu trabalho,
Alba Cristina

--//--


Olá Alba! 
Obrigada pelos gentis elogios! :) 

Como frenchies são cães para ambientes internos e o piso interno das residências (madeira, cerâmica,  pedra) promove um desgaste mínimo das unhas, as garras de bicho preguiça costumam crescer mesmo!


 Fonte: Free2use.it


O piso áspero, além de desgastar a unha, faz com que seus vasos sanguíneos sofram retração natural, em resposta ao atrito constante. E, caso não exista atrito, a tendência natural será a proliferação dos vasos mesmo.

Por isso, para os frenchies-unhas-de-bicho-preguiça, usar o dremel como "atrito artificial" é um ótimo recurso!
O dremel é um lixador elétrico e você pode utilizá-lo assim:

- lixe a extremidade das unhas, tomando o cuidado de não forçar demais o dremel nas unhas para não gerar calor;

- À medida que você vai lixando, é possível ver a película que recobre a vascularização da unha, se você avançar demais sobre essa película, ela vai romper e sangrar - portanto, vá com cuidado!

-  Para otimizar a redução da vascularização, lixe a unha em seu entorno também. Desta maneira, haverá mais estímulos que farão a regressão da vascularização;

- Faça isso, pelo menos, 1 (uma) vez por semana e você verá que, em pouco tempo, o feixe vascular das unhas se encurtará.

A melhor posição para utilizar o dremel nas unhas dos cães é em uma mesa de tosa. Mas, como poucos - ou nenhum - humano de estimação de frenchies dispõem deste recurso, sugiro adaptar, colocando o cão sobre uma superfície alta, forrada com tecido antiderrapante (toalha úmida, por exemplo), preso à coleira - a coleira impede que o cão fique se movimentando demais.

Pode até ser que você tenha a sorte de conseguir deitar deu frenchie de barriga para cima e fazê-lo ficar tranquilo com o barulho do dremel. Eu não tive! Mesmo usando petiscos deliciosos e reforço positivo, a maioria dos meus orelhudos costumava ficar ansiosa e nervosa. Na mesa, eles aceitam o dremel sem reclamar, é mais fácil recompensá-los com petiscos enquanto "dremelo" e mais fácil conduzir o dremel.

Com relação a sedar o cão para cortar as unhas, considero uma medida extremada, se o problema for apenas estético. Além do mais, sedar frenchies não é um procedimento seguro. 

Não deixe de ler a postagem Manicure & Pedicures para frenchies.

Seja bem-vinda ao blog!

Camilli