quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Piometra em cadelas

O que é?

A definição literal de piometra é pus dentro do útero.


 Útero extraído de cadela com piometra




Os trabalhos científicos mostram que 25% das cadelas apresentarão piometra até os 10 anos de idade. 

Alterações hormonais provocam a proliferação exacerbada do endométrio, tornando-o ecologicamente favorável à proliferação de bactérias patogênicas e desencadeando uma infecção secundária que pode resultar rapidamente em sepse e óbito.

As fêmeas dos buldogues franceses são predisponentes a piometra.


Quais os sinais?

A doença ocorre em cadelas sexualmente maduras, de 4 semanas a 4 meses após o cio.
Nos estágios iniciais as alterações são muito sutis, por isso, muitas vezes, o diagnóstico é feito quando o quadro está agravado.

Sinais mais comuns:

  • Corrimento vaginal (que pode variar de sanguinolento a mucopurulento, ou pode estar ausente, no caso de uma piometra com colo do útero fechado);
  • Apatia;
  • Falta de apetite;
  • Aumento da ingestão de água e da produção de urina;
  • Vômito;
  • Distensão abdominal;
  • Morte
Piometra pode levar a insuficiência renal aguda nas cadelas, inclusive após o seu tratamento.

Classifica-se esta patologia em "piometra aberta", quando o colo do útero está aberto e permite a drenagem do fluido purulendo ou "piometra fechada", quando não há abertura do colo do útero, nem drenagem de pus.
A falta de secreção vaginal da piometra fechada prejudica o diagnóstico pelo proprietário e, muitas vezes, é definitivo em levar a cadela ao óbito, por septicemia e/ou ruptura uterina.


Qual o tratamento?

Cirurgia de emergência para remoção do útero e ovários (ovário-salpingo-histerectomia ou castração) + antibioticoterapia + tratamento de suporte (vômitos, desidratação, etc.)

Cadelas com piometra devem ter sua função renal monitorada também no pós-operatório para se detectar mais rapidamente animais com insuficiência renal aguda ou quaisquer outras disfunções renais e seja estabelecido tratamento adequado, melhorando o prognóstico e diminuindo a mortalidade.


Como prevenir?

Castrando a fêmea antes que ela entre no cio.


----////----

Esta postagem será enviada a todas as pessoas que me escreverem algo semelhante a isso, com relação à castração:
"Gostaria de ter uma fêmea, mas me parece bastante maldoso colocar um animalzinho frente a uma operação totalmente desnecessaria."
----////----


Referência bibliográficas:

Canine pyometra. Frances O. Smith. Theriogenology 66 (2006) 610–612.

FUNÇÃO RENAL EM CADELAS COM PIOMETRA ANTES E APÓS OVARIOSALPINGOHISTERECTOMIA. Luanna Soares De Melo Evangelista, Ana Maria Quessada, Raissa Paula Araújo Alves, Rallyson

Mucometra, cystic endometrial hyperplasia, and pyometra in the bitch: Advances in treatment and assessment of future reproductive success.J. Verstegen *, G. Dhaliwal, K. Verstegen-Onclin.J. Theriogenology 70 (2008) 364–374

PIOMETRA ABERTA EM CADELA – RELATO DE CASO. GARCIA, Claudia Zeferino; NOGUEIRA, Adriana Rocha; NOGUEIRA, Adriana Rocha. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA – ISSN: 1679-7353

Ramon Fernando Barbosa Lopes, Larissa Maria Feitosa Gonçalves. Acta Veterinaria Brasilica, v.4, n.3, p.153-161, 2010