quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O Blog Responde! Quero começar a oferecer AN para meu frenchie

Camilli,


Li seus comentários e outros textos sobre alimentação natural e me empolguei pra dar à Helena. Mas tenho medo de não conseguir a combinação adequada pra suprir as necessidades nutricionais dela, como faço?

Bianca

--//--

Parto da premissa que todos nós podemos fracassar ou ter muito sucesso em qualquer uma de nossas empreitadas. Isso depende basicamente de termos coragem de fazer o que queremos e nos dedicarmos a isso.

E é preciso ter coragem para alimentar um cão com dieta caseira caseira balanceada crua?
Infelizmente, sim.  O maior problema dessa dieta é a resistência de grande parte dos veterinários brasileiros em aceitar aquilo que não conhecem - e não se prestam a estudar!
A dieta é amplamente difundida na Oceania (onde foi inicialmente difundida), nos EUA, Canadá e Europa, mas aqui, muitos veterinários acham um absurdooooooo oferecer carne, legumes, iogurte, porque acreditam que um alimento industrializado que dura 6 meses fora da geladeira é mais saudável.
Por isso, quem vai utilizar a dieta deve estar convicto do que está fazendo até para poder ouvir um monte de disparates sem se abalar.

Como começar?
Lendo! Estudando! Dedique-se!
Preguiça não combina com dieta caseira balanceada para pets. Quem quer aprender a oferecer uma alimentação mais saudável para seu cão (ou gato) deve saber o que oferecer, quanto oferecer e porquê oferecer. Afinal, como um chef de cuisine vai abrir seu restaurante se não sabe o que oferecer aos seus clientes?
Sugiro a leitura do excelente e completíssimo site Cachorro Verde.
Aqui no blog você também encontrará muitas dicas e depoimentos na série Minha Experiência com Alimentação Natural.
Há muitos sites em inglês sobre o tema, se você quiser diversificar e complementar a leitura:
- Raw meat bones (site do veterinário australiano Tom Lonsdale, um dos "pais" da dieta crua)
- Raw BARF (site do veterinário Ian Billinghurst, um dos "pais" da dieta crua)
- BARF for beginers (50 questões mais frequentes para os iniciantes)

E agora?
Mãos á obra!
Compre sua balança de cozinha, item essencial e indispensável para quem oferece alimentação caseira balanceada para seu pet - mesmo com quase 3 anos de AN não dispenso o uso da minha!
Adquira os meaty bones (para frenchies prefiro dorso e pescoço de frango).
Adquira as carnes desossadas (bovina, suína, frango, peixe, etc.), fígado (de qualquer espécie animal) e outras vísceras (rim, pulmão e dobradinha bovinos, por exemplo).
Adquira os complementos da dieta: iogurte natural, levedo de cerveja, óleo de girassol ou azeite, legumes e verduras, inclusive alho.





E as medidas?
O Cachorro Verde disponibiliza uma tabela onde você pode calcular as medidas necessárias das porções de um frenchie adulto. Leia com atenção e aprenda a calcular quanto de alimento seu frenchie precisa!
Por serem cães com bastante massa muscular, eu altamente recomendo a utilização da porcentagem de 3,5% para o cálculo de meaty bones e a utilização da porcentagem de 5% para cálculo de carnes desossadas na dieta.
Eu utilizo a porcentagem de 3,5% para o cálculo da quantidade de legumes, frutas e/ou vegetais.



Que horas oferecer e o que oferecer?
Fica a seu critério!
Divida a quantidade diária total em 02 (duas) porções e ofereça em horários espaçados, de manhã e de noite, por exemplo.
Você pode fazer 02 (duas) refeições exatamente iguais ou pode optar por oferecer meaty bones em um momento e as carnes com o restante em outro. Pode ainda fazer qualquer outra combinação diferente!
O importante é que seu cão faça a ingestão dos alimentos necessários durante o dia.




Espero que essas dicas ajudem!
:)