terça-feira, 4 de outubro de 2011

Desmame de filhotes com alimentação natural

Recebo muitos e-mails de leitores do blog querendo saber como se procede o desmame de filhotes com alimentação natural. Portanto, voilà, pessoal! Cá estou eu falando como isso acontece por aqui.

Como já relatei por aqui, desde 2008 meus cães são alimentados exclusivamente com alimentação natural (crua). A princípio, quando introduzi a dieta, a ideia era utilizar apenas nos adultos e continuar a ração super premium nos filhotes. Entretanto, os benefícios foram tantos, que não tive mais coragem de privar os bebês deste benefício. (neste post eu falo um pouquinho sobre a "prova dos 45 dias" e os benefícios da AN no desmame, não deixe de ler! ah, aqui tem outro!)

Nos idos - e não saudosos - tempos da ração, o desmame começava por volta da terceira semana de vida dos filhotes. Alimentando as cadelas com alimentação natural, percebi que elas produzem leite em quantidades maiores, por mais tempo, portanto estendi o período de amamentação exclusiva até 4 semanas de vida - exceções nos casos de ninhadas gigantes.

Por volta da 4a. semana de idade dos filhotes, começo a oferecer carne moída crua misturada com iogurte natural, em uma consistência bem pastosa para que eles não engasguem - afinal é a primeira vez que eles estão ingerindo algo sólido! E vamos lembrar que frenchies são braquicefálicos, qualquer engasgo nesta idade pode ser perigoso (inclusive com ração).
Quantidades? Coloco o suficiente para sobrar! Depois a mamãe vai lá e acaba o "serviço".
Durante 3 dias ofereço a mesma carne moidinha com iogurte, 1X ao dia. Não havendo reações (vômitos ou diarreias) - na verdade nunca houve - passo a oferecer 2X por dia por mais 3 dias.

Agora mudo a qualidade da carne!
Pode ser frango, peixe ou outra carne que você escolher. Geralmente, opto por frango e faço o mesmo processo. Ofereço moída/triturada misturada com iogurte natural, até formar uma consistência pastosa, em umas das duas refeições diárias - mantenho a carne moída na outra refeição. Faço isso por mais 3 dias até me certificar que não há reações desagradáveis com o frango. (nunca houve por aqui!)
Mais um horário de alimentação pode ser acrescido neste ínterim e um pouco de azeite pode ser acrescentado à mistura para fornecer energia ao alimento.
Quantidades? Sempre o suficiente para sobrar! A mamãe dá conta do que os filhotes não comerem.

Hora de mudar a qualidade da carne novamente!
Em geral, utilizo peixe - opto pela sardinha e eles amam! A essa altura eles já estão experts na arte de devorar carne crua e a consistência da alimentação nem precisa ser tão pastosa mais.

O segredo do desmame com AN é oferecer um alimento de cada vez e observar se não vão ocorrer reações.
Por último, ofereço os meaty bones!
Devo confessar que essa é a fase em que tudo começa a complicar...
Até que os filhotes possuam competência física (dentes) para mastigar os meaty bones, todos os ossinhos carnudos devem ser liquidificados e já queimei vários liquidificadores neste processo - mas a saúde dos filhotes valeu a pena. Depois de um tempinho, a gente aprende que só dá pra liquidificar os pescoços e dorsos de frango e mesmo assim, eles devem ser muito bem picados antes de serem levados ao liquidificador. O pescoço de frango tem a incrível habilidade de enrolar seus ligamentos na hélice do liquí e é um Deus-no-acuda resolver este problema. Portanto, pique-o!
Bata com água, óleo e/ou iogurte natural.
Quantidades? Sempre o suficiente para sobrar! A mamãe dá conta do que os filhotes não comerem - a propósito, as mamães AMAM patê de meaty bones!

Depois que você já tiver introduzido todas as carnes na dieta do seu filhote em desmame, comece a oferecer apenas patês, com tudo junto e misturado nas proporções adequadas.
Ou seja, misture:
- 60% meaty bones (ossos carnudos)
- 25% carnes / peixes / ovos / vísceras
- 15% vegetais
E acrescente os complementos (óleo, levedo de cerveja, iogurte) na hora de servir.

Para ensinar os filhotes a comer meaty bones, ofereço pedaços de dorso de frango como ossos recreacionais. E, claro, a medida que seus dentinhos vão crescendo, ao invés de oferecer somente o "patê" ofereço os meaty bones bem marteladinhos. Quando menos se espera, as boquinhas nervosas já estão dilacerando avidamente os ossos carnudos!

Aos 2 meses de idade, 04 (quatro) refeições diárias são oferecidas, sem limites de quantidade.
Aos 3 meses de idade, 03 (três) refeições diárias são oferecidas, sem limites de quantidades.
Aos 4 meses de idade, 02 (duas) refeições diárias são oferecidas, com limites de quantidades.

Filhotes desmamados e alimentados com AN são mais saudáveis.
Dá trabalho desmamar filhotes com AN? Pra caramba!
Mas os resultados valem a pena.