quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O "marketing" das rações

O Marketing é uma ciência que atua nos processos sociais e gerenciais através do qual indivíduos e grupos obtém aquilo de que necessitam e desejam por meio da criação e troca de produtos e valores.
Mas é muito comum a palavra Marketing estar relacionada, falaciosamente, à propaganda feita para aumentar vendas de maneira não ética.
Isso não deve ser confundido com Marketing!
O nome disso é EN.GA.NA.ÇÃO.

Infelizmente, na indústria de alimentos para pets o conceito da en.ga.na.ção está muito presente.
Vale usar fotos de legumes selecionados, cortes frescos de carne, produtos nobres e exóticos. Vale empregar frases de efeito que apelam – ironicamente – ao “natural”, à “natureza”. Não existe nenhum tipo de restrição a essas formas de propaganda enganosa. Tanto que uma das principais estratégias empregadas por eles para ludibriar leigos e até veterinários é a descrição dos ingredientes das rações em termos propositadamente vagos.


video


Há algum tempo, me lembro de uma representante de uma marca de rações tentar me convencer a deixar de usar a alimentação caseira balanceada em meus cães porque a marca deles continha polpa de beterraba na fórmula!
Você sabe o que é a polpa de beterraba?
A tal polpa é nada mais do que um resíduo da indústria de adoçantes, fonte de fibra, contendo alto teor de açúcar. Absorve muita água, contribuindo para diminuir o volume das fezes e deixá-las mais secas. Isso causa uma falsa impressão de alta digestibilidade – e pode predispôr o pet a diabetes, entre outras enfermidades.


Em um próximo post farei a lista de outros (sub) produtos comumente encontrados nas rações.
Aguardem!


>> Leia também o post Não vale por um bifinho"!