sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Conto com todos

Juro pra vocês que depois de mais de 1200 posts falando sobre posse responsável - desde o 1o. dia de sua existência - ainda tem caboclo que me escreve perguntando de cruza pro seu pet.

Ai minha Nossa Senhora do Chuveiro Elétrico, dai-me resistência.
E dai-me, também, bons amigos porque preciso que eles me ajudem a redigir uma resposta educada e elucidativa para este tipo de e-mail:

   
Boa tarde. Tenho uma Bulldog Francês Fêmea (Amélie) que está no cio e nunca cruzou. Vimos o site de vocês e gostaríamos de saber se possuem alguma indicação ou machos disponíveis para cruzamento. A cadela possui pedigree. Aguardamos contato.


Pois é, amigos! O que responder?
Ando tão cansada deste tipo de e-mail que pouco custa para eu fazer o estilo do Gervásio.














E a pergunta que não quer calar: Cadê os criadores destes cães que não se importam com a descendência dos cães de sua criação?