quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ração sem grãos no Brasil

Quem tem buldogues franceses sabe como a raça é predisposta a alterações gastrointestinais - afinal, frenchies são ou não os cães mais flatulentos do universo?
O que as pessoas não sabem é que esses males, muitas vezes, são desencadeados por grãos na dieta. Justamente por isso, adotei uma dieta grain-free para meus orelhudos.

Arroz, trigo, cevada, aveia, milho, painço, sorgo são exemplos de grãos.

E, como já foi cantado e declamado um trilhão de vezes neste blog, as rações comerciais disponíveis no mercado brasileiro contém grãos. Basta ler a formulação delas.


Entretanto, recentemente, a Farmina lançou no mercado nacional uma fórmula para cães e gatos livre de grãos (grain-free). Vejam que interessante a base de investimento para a campanha de marketing deles:




Pura verdade!

Perfeito!!!


Antes de avaliarmos os componentes dessa ração, gostaria que vocês dessem uma passada neste post e vissem a fórmula da ração Artemis que é grain-free. Vocês também podem passar neste post mais antigo, de 23 de maio de 2009, para olhar a fórmula da ração Orijen, também grain-free.

Essas 02 (duas) rações contém alto conteúdo de carne de qualidade (e não subprodutos), utilizam ingredientes de qualidade e não possuem conservantes potencialmente cancerígenos (BHT/BHA).

Agora, observem a composição da ração grain-free oferecida no Brasil:

1) Sabor Peixe e Laranja:


  • O primeiro ingrediente é farinha de peixe (salmão) 35% - ou seja, subproduto do peixe. Cadê a carne de verdade? 
  • Contém polpa de beterraba. Como já foi disto antes, trata-se de um subproduto, sendo resíduo seco de beterraba, aproveitado depois que a beterraba foi utilizada no processo de produção de açúcar. É um controverso ingrediente em alimentos para cães, defendida por alguns fabricantes por ser uma boa fonte de fibras, e utilizada por outros como um ingrediente para abrandar a transição do ranço de gorduras animais, mas pode causar estresse renal e hepático. A polpa de beterraba é um ingrediente controverso, comumente associado a alergias e infecções otológicas.
  • Contém BHA e BHT. Gravíssimo! Conservantes químicos BHA e BHT estão proibidos na alimentação humana, por serem considerados cancerígenos. Não deveriam estar presentes nas rações para cães.


2) Frango e Romã

  •  O primeiro ingrediente é farinha de vísceras de frango (34%) - ou seja, subproduto das vísceras! Cadê a carne minha gente? Espera-se que as rações grain-free tenham carne de verdade e não farinha de torresmo.
    • Contém polpa de beterraba. Como já foi disto antes, trata-se de um subproduto, sendo resíduo seco de beterraba, aproveitado depois que a beterraba foi utilizada no processo de produção de açúcar. É um controverso ingrediente em alimentos para cães, defendida por alguns fabricantes por ser uma boa fonte de fibras, e utilizada por outros como um ingrediente para abrandar a transição do ranço de gorduras animais, mas pode causar estresse renal e hepático. A polpa de beterraba é um ingrediente controverso, comumente associado a alergias e infecções otológicas.
    • Contém BHA e BHT. Gravíssimo! Conservantes químicos BHA e BHT estão proibidos na alimentação humana, por serem considerados cancerígenos. Não deveriam estar presentes nas rações para cães.
É uma pena que a Farmina tenha feito uma campanha de marketing tão impecável, explicando claramente todos os benefícios de uma dieta livre de grãos para cães e gatos, entretanto, tenha colocando no mercado um alimento tão medíocre.

E eu, que nem sou expert eu nutrição para pets, já encontrei estas inadequações injustificáveis na fórmulação deste alimento. Imagine o que um profissional capaz poderia dizer a respeito do mesmo? #medo