domingo, 9 de setembro de 2012

Ponto de vista

Muitas, mas muitas, muitas pessoas mesmo questionam a minha forma "diferente" de criar cães.
Por "diferente" define-se: só encaminhar filhotes castrados ou com obrigatoriedade de castração a proprietários criteriosamente selecionados.

Os motivos que me motivam são fartamente comentados neste blog. Mas, se você está chegando aqui hoje e não tem ideia das minhas justificativas, ler este texto vai ajudar a clarear um pouco.

Em geral, o que escuto é que não conseguirei resolver o problema da superpopulação canina, dos criadores de fundo de quintal e do abandono canino com as minhas atitudes.

A minha resposta já está na ponta da língua: É verdade. Não sou a solução, mas também não contribuo com o problema!

Acredito que mudar o mundo, de uma vez só, é muito difícil, mas podemos transformá-lo, aos poucos, por meio de nossa mudança individual.