quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Sarna demodécica e artigos científicos

Por causa da postagem "Sarna demodécica não é doença genética", muitos médicos-veterinários me enviaram artigos científicos para apreciação.

Antes de começar a falar sobre o objetivo dessa postagem, esclareço que dizer que a sarna demodécica não é herdada geneticamente consiste de uma livre interpretação minha, porque o artigo "apenas" diz que não há evidências científicas suficientes que comprovem que sarna demodécica seja uma doença genética.

Escrevo este texto justamente porque entendo que, durante a formação acadêmica de muitos profissionais, a pesquisa científica não fez parte do currículo. Isso gera algumas confusões para interpretar e avaliar artigos sobre o mesmo assunto que concluem resultados diferentes.

Pois então vamos começar do começo!


O que sé um artigo científico?
É uma publicação, em revista científica, que seja obrigatoriamente peer review.
A tradução de peer review seria alguma coisa como "aos pares", e na prática significa que o artigo enviado para publicação passou pelo crivo de 02 (dois) ou 03 (três) especialistas reconhecidos naquela área específica do conhecimento e de forma anônima (o nome dos autores do artigo não é revelado aos revisores). Esses especialistas irão checar o texto e ver se ali não há bobagens, erros e incongruências. Normalmente os revisores "destroem" o artigo, que volta novamente aos autores para que se façam as várias correções, e o processo pode repetir-se várias vezes até que o artigo seja considerado apto para publicação, ou então seja simplesmente rejeitado.

Importante: textos da internet, artigos de opinião, este blog, livros, artigos em jornais, palestras no Youtube, palpites no Facebook não são peer review.

Artigos científicos, além de serem peer review, também devem ser indexados - indexados peer review: Esses artigos estão cadastrados no PubMed, a biblioteca de ciências da saúde dos EUA - ou seja, citar artigos da Revista Brasileira de Descobrimentos Bizarros também não basta.

O artigo Immunology and pathogenesis of canine demodicosis que afirma não haver evidências científicas de que a SD seja uma doença genética é peer review indexado.


Outro ponto a ser considerado sobre os artigos indexados peer review é que há uma "hierarquia de credulidade" entre eles. Quanto maior o nível de evidência científica, maior a probabilidade do autor estar certo em seus achados.
Parece surpresa para alguns, mas nem todos os artigos científicos provam verdades! Todos aqui devem lembrar como ovos foram cientificamente demonizados há alguns anos... Por isso é importante avaliar qual é o nível de evidência científica de um artigo:






                                                                                             Fonte: Scielo


Ainda é importante saber que:
  • Estudos epidemiológicos: servem para levantar hipóteses, mas não estabelecem causa e efeito; eles estabelecem uma correlação.
  • Metanálises e estudos de revisões sistemáticas: combinam os resultados de vários estudos menores. 
  • Estudos prospectivos randomizados (ensaios clínicos): são a base da medicina baseada em evidências, o Santo Graal da pesquisa científica. Ao contrário dos estudos epidemiológicos, eles permitem avaliar se uma intervenção causa ou previne um desfecho.

Dentro de cada tipo diferente de estudo, ainda pode-se fazer mais diferentes hierarquizações de níveis de evidências. Por exemplo, um estudo epidemiológico com maior número de indivíduos apresenta maiores níveis de evidência que aqueles com pequeno número. Um ensaio clínico in vivo possui maior nível evidência científica que um ensaio in vitro, etc.


                        Fonte: http://fisioaquaticafuncional.com.br/blog/files/fisioterapia_baseada_em_evidencia.html



O artigo Immunology and pathogenesis of canine demodicosis é um estudo de revisão sistemática. Portanto, possui um nível de evidência considerável.  
Ainda não encontrei estudos sobre a sarna demodécica que possuam maior nível de evidência que esse artigo. Se alguém os tiver, por favor, envie-me!


Espero ter esclarecido o porquê dos textos escritos por fulano (que é autoridade no assunto!!!), publicados no site do CRMV (por exemplo) não terem relevância científica: são apenas artigos de opinião.
Espero que tenha ficado claro o nível de evidência científica considerável do artigo citado anteriormente. Posto isso, afirmo que dizer que "a sarna demodécica é uma doença genética" trata-se apenas de opinião, sem respaldo na medicina-veterinária baseadas em evidências.





Receba os posts por email:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: