quinta-feira, 21 de abril de 2016

Alergias em buldogues franceses

Diagnóstico de alergia é a coisa mais chata do universo de ser feito, por isso imagino que há tantos frenchies diagnosticados equivocadamente como atópicos, quando na verdade houve negligência na pesquisa das causas alérgicas.

Só é possível fazer o diagnóstico de alergia eliminando-se as prováveis causas, UMA A UMA, e observando os resultados. Portanto, não existe alergia de causa indefinida, existe alergia de causa não pesquisada!

A reação alérgica pode-se dar através de:

- Contato da pele com o alergeno (alergia de contato):
Exemplos: produtos de limpeza doméstica (desinfetante, sabão em pó, removedor, cera de piso, água sanitária, etc.), sabonetes, shampoos (mesmo os "próprios" para cães), etc.

- Ingestão do alergeno (alergia alimentar):
É o tipo mais frequente e é comum alergia às proteínas da carne, proteínas da soja, do milho, do trigo, etc. A forma mais segura de fazer um diagnóstico de alergia alimentar é através da dieta de eliminação. A ração hipoalergênica pode ser super alergênica se um cão for sensível aos componentes de sua fórmula.

- Inalação do alergeno:
Exemplos: odores (gases) produzidos pelos produtos de limpeza, pólen, perfumes, etc.




Os sintomas clássicos da alergia são: coceira, vermelhidão e edema (inchaço). Entretanto, ela pode manifestar-se de maneiras inimagináveis, que repercutem no estado geral de saúde do cão.

Cães alérgicos costumam ter a pele e as mucosas fragilizadas, por isso é comum a infecção secundária por fungos e por bactérias.

Banhos semanais com shampoos antibióticos e/ou antimicóticos, o uso de corticoides, anti-histamínicos e antibióticos não tratam a causa de base das alergias, tratam apenas os sintomas.

Fazer o diagnóstico da causa de alergias em cães exige bastante dedicação por parte de seu dono. Mas ter um cão alérgico, que vive com problemas de saúde, chateia muito mais!

Não existe cura para as alergias. Mas você pode descobrir o que as provoca em seu cão e pode evitar que ele fique doente. 

Lembre-se que promover a saúde é muito melhor (e mais barato) que tratar doenças! 





Receba os posts por email:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: