sexta-feira, 1 de abril de 2016

Diagnóstico de doenças de pele em buldogue francês

Seu buldogue francês já teve infecções na pele? Provavelmente, sim! A frequência de buldoguitos com problemas de pele é muito alta. Tão alta que, pelo menos, 1x por dia, (mesmo não sendo veterinária) recebo variantes de perguntas assim: 
"Meu frenchie está ficando com umas peladas na testa (ou dorso). O que é isso?"

"Meu frenchie está se coçando muito e estou vendo um monte de perebinhas no corpo dele. O que é isso?"

Fonte: http://www.monvt.eu/


O que eu gostaria de dizer a todos é que, para fazer o diagnóstico de uma doença de pele, o exame chamado raspado da lesão ou raspado de pele é essencial. Ninguém - isso mesmo, ninguém - é capaz fechar um diagnóstico apenas com o olhômetro - e eu diria ainda que quem faz o diagnóstico sem o raspado está praticando o chutômetro

Com este exame, o veterinário vai literalmente raspar a pele, no local da lesão, para extrair os micro-organismos que ali residem.


Raspado de lesão de pele
 Fonte: http://bulldogapollo.com.br/


O produto do raspado será analisado no microscópio ótico e, só assim, o diagnóstico poderá ser feito. Observe as imagens abaixo do que pode estar contido no raspado:


A única possibilidade de um veterinário conseguir fazer o diagnóstico de 
doenças de pele sem usar o microscópio é no caso de ele ter super poderes.


Se, no raspado da lesão, forem encontrados fungos, o tratamento é X. Para o tratamento de ácaros, o tratamento é Y. Para o tratamento de bactérias o tratamento é Z. Ou seja, são tratamentos completamente diferentes!

É por isso que muitas pessoas reclamam que o tratamento de pele (ou de ouvido) do seu cão não deu certo - a maioria relata que não foi feito o raspado de lesão para fechar o diagnóstico. Portanto, obviamente, foi feito o tratamento errado para a doença.






Receba os posts por email:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: