segunda-feira, 25 de abril de 2016

Diretrizes vacinais atuais na Medicina Veterinária

Texto brilhante do Médico Veterinário Alberto Brasil Nogueira


Que o uso desnecessário e excessivo de vacinas gera sérios desequilíbrios em cães, a maioria de vocês, leitores, já ouviu falar. Mas o que a ciência das vacinas, a vacinologia considera excesso de vacinas?

De acordo com o atualizado documento de Diretrizes Vacinais, divulgado em janeiro de 2016, pela Associação Veterinária Mundial de Pequenos Animais, no Journal of Small Animal Practice, existem 03 (três) categorias de vacinas: as essenciais, as não essenciais e as não recomendadas.

ESSENCIAIS: São aquelas recomendadas para TODOS os cães, independentemente das circunstâncias ou localização geográfica. São as que protegem contra o vírus da cinomose canina (CDV), o adenovírus canino (CAV), variantes do parvovírus canino tipo 2 (CPV-2). No Brasil a vacina contra Raiva é considerada essencial.

NÃO ESSENCIAIS: São necessárias somente para os animais cuja localização geográfica, ambiente local ou estilo de vida os coloca em risco de contrair infecções específicas. Todas as outras vacinas contidas no coquetel vacinal da V8 e V10. 

NÃO RECOMENDADAS: São vacinas que possuem base de evidências científicas insuficientes ou até mesmo dados de que não funcionam.

Há cerca de 9 anos, esta mesma associação, que relaciona-se com as associações veterinárias do mundo inteiro, reuniu todos os dados técnicos científicos conhecidos e reconhecidos neste documento e divulgou-o mundo afora afim de atualizar médicos veterinários, tutores e criadores a respeito do uso desta técnica. Baseado nos estudos que suportam o documento em questão, concluímos que as VACINAS ESSENCIAIS produzidas com VÍRUS VIVO MODIFICADO protegem nossos parceiros por no mínimo 03 (três) anos, podendo a proteção durar 9 anos ou mais! 

Algumas vacinas contra raiva também podem conferir proteção por até 03 (três) anos. Mas, apesar disso, a legislação brasileira exige que a vacina antirrábica seja refeita anualmente. Atentem-se ao fato de que não é qualquer vacina que confere este grau de proteção, mas não precisam se preocupar em memorizar isto. Nós médicos veterinários é quem devemos ter esta informação na ponta da língua.

Como sei que o cachorro esta imunizado pelas vacinas essenciais passados os 03 (três) anos mínimos? Realizando testes de sorologia para averiguar se o cão realmente necessita de um reforço. Estes testes encarecem o processo de vacinação? Sim, mas garantem que o animal não será vacinado desnecessariamente, expondo seu sistema imune e seu organismo inteiro a reações vacinais geradoras de gastos financeiros e desgaste emocional ao enfrentar situações de adoecimento profundo que farão o animal sofrer no futuro.

Se você, leitor, inteligentemente opta por investir na saúde de seu(sua) amigo(a), mantenha-se longe dos coquetéis vacinais como o V10. Dialogue com seu médico veterinário sobre a possibilidade de utilizar somente vacinas essenciais e, se necessário, outras não essenciais que por ventura sejam recomendadas. Atente-se ao tempo de repetição das vacinas recomendadas! 

Caso você compre uma VACINA ESSENCIAL, lerá em sua bula que o tempo de proteção que ela confere é de apenas 01 (um) ano - saiba, desde já, que isso não passa de uma bula desatualizada. Ou a empresa não deu entrada em uma solicitação de alteração nas recomendações do rótulo de seu produto ou a autoridade de registro nacional não permitiu a efetivação da alteração. Nesse caso, o veterinário pode usar a vacina de acordo com as evidências científicas correntes, obtendo seu consentimento esclarecido documentado para este desvio das recomendações do fabricante, ou seja, para o uso fora da indicação. 

Os representantes técnicos das empresas continuarão a aconselhar que o veterinário siga as recomendações dadas nos rótulos, afinal são obrigados a fazê-lo para manterem o licenciamento de comercialização do produto.

Caso prefira manter-se na ultrapassada e generalista corrente dos coquetéis vacinais anuais, compreenda que isto interfere drasticamente na saúde de seu(sua) companheiro(a). 









Receba os posts por email:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: