sexta-feira, 17 de junho de 2016

A dieta dos nossos buldogues franceses

Há 08 (oito) anos, a alimentação natural crua e com ossos é a dieta de eleição para nossos frenchies. Com a eliminação da ração, percebemos que a queda de pelos diminuiu, os puns mal-cheirosos foram muito reduzidos, a disposição dos cães aumentou e episódios alérgicos (principalmente otites por malassezia) desapareceram. O Bento também se beneficia dessa dieta.


Jantar do #BentoLindo: Coração de porco, fígado de boi, iogurte natural, óleo de coco, 
brócolis, beterraba, cenoura amarela, uma lasquinha de alho e uma pitada de sal.


Fazem parte da base da dieta dele:

1) Ossos carnudos crus (ou meaty bones)
- cabeça, pescoço e carcaça (dorso) de frango
- cabeça, pescoço e carcaça (dorso) de pato (só compro esses quando o preço está bom)

Você pode oferecer ossos carnudos de qualquer animal (codorna e coelho oferecem excelentes meaty bones). Sugiro que sejam ossos menos rígidos e que não sejam longos. Por exemplo: o pescoço de peru é um ótimo meaty bone para cães grandes, mas muito duro para os frenchies. Pés de frango e ossos semelhantes são longos demais para cães braquicefálicos.

Para cães que estão aprendendo a mastigar os meaty bones, sugiro martelar (com "martelo de bife") as peças e sugiro picá-las em pedaços grandes. Cães habituados a comer ração mastigam pouco e tendem a engolir pedaços pequenos sem mastigar.


2) Carnes e vísceras cruas
- todas as carnes sem ossos de qualquer animal!
- todas as vísceras de qualquer animal! Fígado (a mais importante delas), cérebro, pulmão, rins, pâncreas, estômago (bucho), etc.



3) Legumes
- todos, cozidos no vapor. Mas também posso liquidificá-los.
Clique aqui e entenda por que é importante cozinhar ou liquidificar os legumes.


4) Óleos
Como a alimentação natural crua e com ossos contém baixa quantidade de carboidratos, é importantíssimo oferecer gordura como fonte de energia. Optamos pelas gorduras saudáveis, que além de fonte de energia, também são fonte de nutrientes: óleo de coco, manteiga, azeite. 


5) Complementos
- uma pitada de sal iodado
- iogurte natural, coalhada ou kefir de leite
- uma lasquinha de alho


De acordo com o peso do Bento, calculo a quantidade diária de comida, tendo este gráfico como base: 



A pergunta que todos me fazem é: alimentação natural dá trabalho?

E a resposta é sempre a mesma: é mais fácil abrir um saco de ração, claro! Preparar a alimentação dos nossos cães exige leitura no assunto ou, pelo menos, a orientação de um vet nutrólogo. No caso de cães com necessidades especiais (doenças crônicas, alergia, etc.) a prescrição de uma dieta terapêutica pelo veterinário nutrólogo é indispensável. Alimentação natural também exige um bocado de espaço no freezer. Mas, na minha opinião, não dá para buscar por atalhos quando o que está em jogo é a saúde de quem amamos. ♥

Se você não tem espaço em seu freezer ou não tem tempo de preparar o alimento para o seu cão, procure por empresas que façam isso por você. Em Florianópolis/SC, o Bistrot Pet é uma empresa especializada em preparar alimentos para pets e oferece a alimentação natural na versão cozida (sem ossos).

Leia o post que já escrevemos contando a história inspiradora do Bristot Pet!



Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: