quarta-feira, 22 de junho de 2016

Meu buldogue francês faz xixi na caminha. Socorro!

Educação sanitária é um processo de progresso gradativo.  Por isso, é importante não dar chances do seu frenchie errar durante o seu transcurso! Não dar chances do cão errar = nos anteciparmos ao erro.

Entre os cães (principalmente filhotes), é muito comum:

  • xixi no tapete;
  • xixi no sofá;
  • xixi na cama dos humanos;
  • xixi na caminha.


Por isso, até que todo o processo da educação sanitária esteja concluído, deve-se:

  • retirar todos os tapetes da casa; 
  • proibir que cães subam no sofá e na cama; 
  • deixar que o cão durma em uma toalha qualquer.  

É mais fácil evitar que o erro aconteça a ter que corrigi-lo! Corrigir um erro consolidado exige uma perseverança hercúlea de tutores de buldogues franceses. Lembre-se que ofertar uma caminha macia é uma ótima oportunidade de conduzir um frenchie (sem educação sanitária) ao erro. Não sei a explicação desse fenômeno, mas alguns cães filhotes simplesmente adoram fazer xixi nas suas camas. Portanto, guarde a cama e apenas a ofereça quando ele já estiver treinadinho! Foi assim que fizemos com o Bento, que apenas recentemente - depois de quase 30 dias em nossa casa - ganhou o benefício de uma super cama. 

Vejam o que fizemos:

1) Quando fui buscá-lo no Canil Dros Bull, perguntei à Mariana se ela não tinha um paninho qualquer para me doar. Ganhamos um cobertorzinho! Esse cobertor tem o cheiro de onde o Bento nasceu, o cheiro dos "seus" e funcionou como o "paninho da segurança" em um momento que é tão estressante para os filhotes: a mudança de família.
Foi nesse cobertor que Bento cochilou, pela casa, por semanas seguidas - e ainda cochila.

As pessoas não imaginam como um pedaço de pano, aparentemente tão insignificante, é importantíssimo na adaptação do cão à nova casa!


Bento e seu "paninho da segurança"



2) Coloquei uma toalha velha dentro da caixa de transporte - que é o lugar onde ele dorme. Sabe essas toalhas que a gente pode até jogar fora se o cachorro faz xixi nela? Pois é! Essas mesmo!


3) Depois de quase 01 (um) mês que o Bento chegou, depois de ter passado pelas aulas de Educação Sanitária com Nota 10, Distinção e Louvor, ele ganhou uma super cama para chamar de sua:


Bento Lindo na sua Puppy Boom

Ele fez por onde merecê-la e não ganhou uma cama qualquer! Ganhou uma Puppy Boom.

O material que compõe a espuma dessa caminha é ortopédico e não deforma. Seu forro é impermeável e pode ser lavado facilmente. Agora, o mais legal: é uma cama terapêutica porque sua espuma é incrustada com partículas de um composto cerâmico que emite, com eficiência, a energia infravermelha.

Essa energia infravermelha, chamada de infravermelho longo, desencadeia um fenômeno físico chamado absorção por ressonância molecular. Assim as moléculas da água que compõem o corpo do Bento absorvem o infravermelho longo e passam a vibrar com maior intensidade, provocando o relaxamento dos tecidos. A vibração dessas moléculas auxilia na drenagem de fluidos celulares, do sangue e da linfa, favorecendo processos de desintoxicação e, em ultima analise, melhorando todo o metabolismo do indivíduo.

O único problema que estou enfrentando com essa cama é que não é só o Bento que gosta dela... ♥


Pedro e Bento dividindo a Puppy Boom



Você quer ter um buldogue francês que não faça xixi em sua própria cama? Então, antes de tudo, capriche na educação sanitária e só ofereça uma super cama quando ele merecer! 



Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: