sexta-feira, 22 de julho de 2016

Como resolver os enjoos no carro?

Seu buldogue francês faz parte daquele seleto grupo de cães que enjoa no carro? Então, siga as nossas dicas:

1) Jamais, nunca, never coloque seu frenchie dentro do carro se ele estiver de barriga cheia.
Isso vale para a cidade (se o seu cão enjoa fácil) e para as viagens longas (mesmo que o cão não enjoe facilmente). Se você vai viajar de manhã, deixe seu frenchie em jejum durante toda a viagem.

Quando fui buscar o Bento em Uberaba, no canil Dros Bull, a Mariana Vargas tomou o cuidado de não alimentá-lo de manhã cedo. A viagem foi perfeita! Porém, quando faltava pouco mais de 50 km para chegarmos, parei no (excelente) restaurante O Milhão para comprar uns lanchinhos. Como o Bento esteve bem a viagem inteira, resolvi dar o frango de uma coxinha para ele... Afinal, né? Pobrezinho... deveria estar com fome... Que erro! 10 km depois ele vomitou TUDO!

2) Acostume seu cão gradativamente
OK, eu sei: isso dá um trabalho danado. Mas pense em todo esse trabalho como um investimento futuro! Afinal, ter que lidar com seu frenchie vomitando e ter que limpar o carro, sempre, não é fácil também.

Como fazer esse "treinamento"?

Durante vários dias seguidos - e várias vezes por dia, se for possível para você - dê uma volta no quarteirão, de carro, com seu frenchie. Uma volta no quarteirão, em geral, não é suficiente para desencadear vômitos. Não esqueça de colocar o cinto de segurança nele!

À medida que seu cão for ficando confortável, aumente um pouco a distância e a mantenha por alguns dias. Repita o processo, gradativamente, até que seu cão se habitue a grandes distâncias.


Por que isso acontece?

A endolinfa é um líquido presente no ouvido interno que controla, também, o equilíbrio. Quanto mais o corpo de um animal "balança", mais a endolinfa "balança" também. Alguns cães (e humanos) são mais sensíveis a esses movimentos que outros, enjoando e ficando tontos facilmente. O segredo do sucesso desse treinamento está em acostumar a endolinfa a ser balançada bem aos poucos, de forma a provocar uma adaptação que evite desconfortos.


E os medicamentos?

Eles existem, mas deixam o cão sonolento e letárgico. Não é interessante utilizá-los para qualquer passeio. Se for mesmo necessário, procure um médico veterinário para prescrever o medicamento para seu cão.




Via Pinterest






Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner

siga-nos: