terça-feira, 29 de novembro de 2016

A linguagem dos cães - por Turid Rugaas



Livro sensacional, de apenas 60 páginas que conseguimos ler (prazerosamente), em meia hora. Indico demais!

Turid Rugaas, no fim do seu livro, faz um resumo que ajuda muito aos tutores de cães e que transcrevo, adaptadamente, em partes aqui:

O que é que faz com que um cão fique estressado?
  • Ameaças diretas (nossas ou de outros cães)
  • A violência, a irritação ou a agressão a sua volta
  • Trancos na guia
  • Forçá-lo a ficar de barriga para cima
  • Arrastá-lo na rua, pela coleira, quando ele não quer andar
  • Pouca atividade (física e mental)
  • Fome e sede
  • Frio ou calor
  • Dor ou doença
  • Muito barulho
  • Solidão
  • Mudanças repentinas na rotina

Como é que podemos identificar o estresse?
  • Cão demonstra hiperatividade (não consegue sossegar ou manter o foco)
  • Reatividade (a sons, a pessoas, a outros cães, etc.)
  • Utiliza sinais de calma (faremos uma série de posts sobre isso!)
  • Coça-se muito
  • Automutilação (lambedura compulsiva de patas, por exemplo)
  • Comportamento destrutivo compulsivo (rói móveis, sapatos, objetos, etc.)
  • Diarreia
  • Mal cheiro corporal
  • Musculatura tensa
  • Seborreia seca (caspa)
  • Perda de apetite
  • Tremores 
  • Aparência nervosa
  • Comportamento agressivo
  • Fixação por moscas, objetos, luz, etc.
  • Não responde a comandos conhecidos
  • etc.

O que podemos fazer para aliviar o estresse dos nossos cães?
  • Mudar o ambiente e a rotina
  • Parar de aplicar métodos punitivos na educação e nos treinos (enforcador, gritos, tapas, cutucões, trancos, etc.)
  • Aprender a identificar os sinais de calma
  • Não expor o cão a situações de fome, sede, frio, calor, etc.
  • Atividade física e mental
  • Incluí-lo na família



Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner
https://www.facebook.com/seubuldoguefrances/ https://www.instagram.com/seubuldoguefrances/