quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Frenchies pelo mundo: Toronto/Canadá

Nossa leitora Aline Eberhardt vive em Toronto, no Canadá, e nos conta como é viver por lá, sendo a tutora do Cliff, seu buldogue francês!

Obrigada pela sua gentileza em contribuir com esse post, Aline!

Cliff, seus humanos e uma vida nada mais ou menos no Canadá! ♥

1) Existem leis que exigem microchip, castração, punem caso o tutor deixe o cocô na rua, etc?

Aqui em Toronto o uso de microchip não é obrigatório. É obrigatório registro na prefeitura e o custo é anual. Para é de $25 - cães castrados tem desconto! A coleta dos cocozinhos é obrigatória. A multa chega a $240, havendo reincidência esse valor pode aumentar muito.


2) Qualquer pessoa pode reproduzir seu cão e vender os filhotes?

A venda de filhotes em petshop é proibida. Sobre criadores não encontrei nenhuma informação relevante, mas sei que a venda acontece em sites como o kijiji.ca, que é um site de oferta e procura de tudo quanto é coisa. Acho que é "liberado".

3) vcs pagam imposto para poderem ter um cão?

O imposto fica por conta do registro na prefeitura. 

4) como é o acesso dos cães a bares, restaurantes e outros locais públicos?

Muitos lugares são petfriendly! E é incrível presenciar o condução de animais no transporte público, apenas usando suas coleiras!

5) Há muitos cães abandonados nas ruas?

Até hoje não vi cães abandonados pelas ruas. A sociedade protetora de animais aqui é bem presente: resgata os animais e coloca-os para adoção. Depois de um tempo, eles acabam sacrificando os animais que não são adotados.
As doações tem uma taxa, que serve para cobrir os custos de castração e vermífugo (basicamente). 

6) O que você percebe de maior diferença entre ter cães no Canadá e ter cães no Brasil?

Talvez a maior diferença seja no convívio social.



Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner
https://www.facebook.com/seubuldoguefrances/ https://www.instagram.com/seubuldoguefrances/