terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Qual é a alimentação mais apropriada para os cães?

Responda rapidamente: com o que você alimentaria um lobo?

Temos certeza que a sua resposta foi carne. Óbvio.
Se perguntássemos sobre a dieta de um búfalo, sabemos que sua resposta será capim (ou qualquer outro tipo de "mato").

Ninguém pensaria em alimentar um lobo com vegetais, nem um búfalo com carne, porque todos sabemos que lobos são carnívoros e búfalos são herbívoros.

Ao longo do processo evolutivo desses animais, a dieta deles moldou todo o funcionamento do sistema digestivo, a fim de maximizar o aproveitamento do alimento. Por exemplo: o lobo tem poderosos dentes caninos que dilaceram a presa e seus músculos da mandíbula tornam a mordida dele poderosa. Por outro lado, búfalos têm rúmen - uma espécie de "estômago extra", que auxilia na digestão das quase indigeríveis fibras vegetais. Esses enormes ruminantes, que pesam até 600 kg, ganham massa muscular com o consumo exclusivo de proteínas vegetais. Isso não é incrível?

Você pode afirmar que os genes de um lobo "esperam" por uma dieta carnívora, os genes de um búfalo "esperam" por uma dieta herbívora e o corpo deles funciona melhor assim. Obviamente, uma dieta que divirja dramaticamente da dieta apropriada do lobo e do búfalo será provavelmente prejudicial, com o grau de dano sendo proporcional ao grau de divergência. Uma dieta herbívora mataria um lobo - alguém duvida disso?




Pois, bem! Chegamos onde queríamos: o mesmíssimo raciocínio se aplica aos cães.

Cães são animais também, certo? Estão no planeta há mais de 100.000 anos e seus ancestrais há milhões de anos. E, por todos esses milhares de anos, comportaram-se como carnívoros. A fisiologia digestiva deles comprova isso: não possuem a enzima amilase na saliva que digere carboidratos; não possuem rúmen; apresentam intestinos delgados curtos, inadequados para a digestão de grãos; produzem sua própria vitamina C, praticamente dispensando a suplementação dessa substância originalmente presente nos vegetais; possuem pH estomacal extremamente ácido, uma provável adaptação para o consumo de carnes cruas (contaminadas).

Cães são primos-irmãos dos lobos, com genética e fisiologia tão idênticas que podem até cruzar entre si e gerar descendência fértil. Isso significa que, o que funciona bem para o lobo, funciona bem para o cachorro, pelo menos sob a ótica das ciências da saúde.

Agora, nos responda: quais das refeições abaixo se parece mais com a dieta com a qual os canídeos evoluíram e que é mais biologicamente apropriada ao corpo deles?


Fonte: Daquidali


A resposta é óbvia...
Por isso, desde 2008, todos os nossos buldogues franceses são alimentados exclusivamente com alimentação natural para cães. Os benefícios na saúde são imediatos e são inúmeros. Experimente oferecer uma dieta biologicamente apropriada ao seu cão!

_____________________________________________


ATENÇÃO, se você é de São Paulo (capital):



A Sabedoria Pet, empresa do ramo alimentício para cães, produz alimentação natural (crua e cozida), para cães saudáveis, e dietas terapêuticas, sob prescrição médica. A empresa utiliza tipos variados de carnes, vegetais orgânicos e frango, exclusivamente, orgânico nas porções.

Nós indicamos a Sabedoria Pet sem reservas!

Para entrar em contato:

     /SabedoriaPet
     /SabedoriaPet
 (11) 9.7219-6716 e (11) 9.9999-7744


_______________________________________________


→ Texto inspirado em Lifelong Health Starts Here, de Mark Sisson.

* Leia nossa série de posts sobre Alimentação Natural Para Cães  



Receba nossos posts por e-mail:

Delivered by FeedBurner


https://www.facebook.com/seubuldoguefrances/ https://www.instagram.com/seubuldoguefrances/