quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Petiscos para cães

Créditos da imagem: frenchiemania.com


Estabelecer uma comunicação assertiva e ensinar ao nosso peludo comportamentos desejáveis depende em grande parte de descobrir exatamente o que mais o motiva. Embora cada cão seja diferente e alguns possam ser incentivados por elogios, brincadeiras ou brinquedos, muitas vezes a comida é a principal força motivadora e pode ser uma ferramenta poderosa para moldar novos comportamentos e ajudar cãezinhos amedrontados a superar seus problemas.

Por que a comida é tão eficaz no treinamento?

Para compreender o poder da comida, você deve primeiro entender a influência que ela tem no cérebro do cão.

A busca pela recompensa alimentar tem o poder aumentar os níveis de dopamina no cérebro. A dopamina é um neurotransmissor que desempenha um papel importante no aprendizado e que regula as respostas emocionais. [Leia mais sobre isso neste artigo publicado na renomada revista científica Nature Reviews Neuroscience]

A comida literalmente muda a química cerebral do cão e o motiva a trabalhar por ela!

Fatos importantes sobre recompensas alimentares:

  • Se um cão é apresentado à comida (petisco), enquanto ainda não atingiu um elevado nível de estresse na presença do estímulo aversivo, uma resposta emocional positiva ocorre e isso permite a mudança do comportamento.
  • Existem circuitos no cérebro do cão que encorajam o comportamento de busca e existem circuitos que provocam a resposta ao medo. Quando você apresenta comida (petisco) para o seu cão, você liga o sistema de busca dele, efetivamente desligando o medo.  Isso é valioso para cães medrosos.
  • Ligar o cérebro pensante desativa o cérebro emocional, melhorando a atenção de um cão, com motivação positiva e permitindo que ele se mude para um estado mais calmo, onde a aprendizagem pode acontecer.
  • Como a comida (petisco) é incompatível com o medo, usar os alimentos para ensinar é incrivelmente valioso, especialmente quando se trata de modificar a ansiedade e o estresse de um cão.

Quais recompensas alimentares devo usar ao treinar meu cão?

O alimento (petisco) usado para motivar o seu cão a aprender deve ser de grande valor para ele. Via de regra, vale lembrar que cães são animais de natureza carnívora e que, por isso, respondem melhor a petiscos que são proteína animal. 

Se o seu cãozinho for um "esfomeado", oferecer verduras ou legumes, talvez seja suficiente para motivá-lo. Mas, se aquilo que você precisa ensinar a ele for desafiante, será importante oferecer algo que o motive mais. 

Particularmente, adoto o seguinte raciocínio: quanto mais importante for, para mim e para o bem-estar do meu cachorro, determinado treinamento, maior será o "valor" (sob o ponto de vista do cão) da recompensa alimentar que oferecerei. 

Vejam a educação sanitária, por exemplo! Um treinamento importantíssimo, se prezamos, inclusive, pelo nosso próprio bem-estar. Nesse caso, recomendo a utilização de uma recompensa alimentar valiosíssima, para que o cão sinta-se motivadíssimo a repetir o comportamento desejado (fazer suas necessidades no local que indicamos).

Se você está procurando por guloseimas saudáveis e muito motivadoras, conheça os petiscos da PF Animal. Em Minas Gerais, a Nato Pet Fresh é o distribuidor dos produtos da PF Animal.

100% carne desidratada sem a adição de nenhum conservante

É necessário oferecer a recompensa alimentar por toda a vida, ao cão, para ele manter o comportamento?

Uma vez que o comportamento desejado tenha sido aprendido,  o petisco de alto valor deve ser usado apenas intermitentemente. Isso significa que o cão ora será recompensado com o alimento, ora será recompensado com um, por exemplo, um "muito bem, Totó!"

Como o cão nunca sabe quando o deleite chegará, ele continuará a responder, em antecipação. Esse reforço intermitente faz com que o seu peludo responda mais rapidamente e com maior motivação!